Imagem de Pedro e a Lua, de Odilon Moraes.

Uma criança escuta uma metáfora e interpreta uma coisa diferente- exercício de hoje na escrevedeira. Inspirado no Tomás e a sua leitura do conto Pedro e a Lua, de Odilon Moraes

O Pedro tinha uma tartaruga de estimação. Tropeçou nela e ela ficou arrependida, pediu desculpa, ficou amiga. Foi amiga a pedra. Foi amigo o Pedro. Aceitou as desculpas. Depois a pedra mexeu-se e era um bicho, que tem costas de pedra e anda devagar. Uma pedra rara, chamada tartaruga. Depois o Pedro tropeçou na tartaruga,…

Brincadeira, por favor descobrir de que se fala e quem fala…

Os areais macios, repletos de bandeiras vermelhas, azuis, verdes, amarelas, de postos de vigia, motos, jovens bronzeados. Uma paz! Quem chega, estende a toalha, reflecte brevemente sobre as tonalidades de azul, pega no livro que a mãe ofereceu no natal anterior e dispõe-se a descansar. As ondas, os gritos das mães, as risadas, os ricochetes…

De todos os fogos…só alguns

Warwick era assim… Manda-a calar, por favor, Homem-sem-nome! Incendiário! Não do estilo piromaníaco, essas banalidades não eram dignas de suas escamas. Ah não? Manda-a calar Homem-sem-nome, manda-a calar… Por favor, caro Warwick insisto que dirija todas as queixas ao sindicato, fui contratada para um serviço, não pretendo abandonar o trabalho em andamento. Você é péssima…