Susane IV

O meu nome é Robinson Crusoe e este é o Sexta-feira.- Estendeu-me a mão, vermelha, dedos grossos, rugosos. É temente a Deus? Só quando troveja! Deus não me havia abandonado totalmente, o homem era inglês! Inglês de língua e de humor, e ainda que não parecesse nada, coberto de pelos e cheio de marcas na…

Susane III

Não sei quanto tempo permaneci assim. Um tempo suficiente para perceber que tudo como era antes já não seria mais. Eu já não seria mais. Incendiei-me inteira e comecei a rasgar o que encontrava, saia, saiote, decote, folho e renda. E mais ardia de não conseguir rasgar tanto quanto queria. E ardiam as mãos e…

Susane II

Foi sem graça que me consegui pôr de pé, a minha mãe morreria de vergonha de assistir, girando na areia, defendendo braços do espartilho, abrindo as pernas de par em par, arranhando o chão e deixando escapar uma flatulência. Ah dane-se. Tem mais vergonhas a minha mãe, mais vergonhas com que se preocupar, e todas…

Para os que não sabem, estou a fazer o curso: Introdução à escrita do romance, com o João Tordo. Ele pediu um exercício, e se à ilha de Robinson Crusoe e Sexta-feira, chegasse de repente…uma Susan?

Susane Wells, vinte e dois anos, Kengsinton Road. Susane Wells, vinte e dois anos, Kengsinton Road. Filha de Paul Wilson Wells e de Margaret Woolf. Irmã de John e Emily. Batizada, crismada, devota. Essa sou eu. Susane Wells, repetia de novo. Quando alguém me viesse resgatar devia sinalizar com o braço e identificar-me. Uma mulher…

Hoje de manhã

Disacredita do que te digo, disacredita, faz troça, fala nas minhas costas, ou cospe o café de tanto rir. Aqui o ortoentediamento amanhece antes do sol. Parece que sonha com isso. Assoa-te, eu disse, assoa-te amor. E ele funga para dentro. Dá para perceber? Para fora amor, aqui no papel higiénico. Não quero, não quero,…